Mensagens

Poesia: Presa no Passado

Mais um ano e sigo presa ao passado. O mundo continua a girar mas é como se estivesse parado Para mim. Os anos passam e eu aqui, Parada num tempo em que podia ter feito escolhas diferentes, Parada num tempo sem fim. Isto mói-me por dentro, Não parar de pensar no que poderia ter acontecido Se dissesse tudo o que deveria ter-te dito. Mas é sempre mais fácil dizer do que fazer E na altura tinha medo. Como é que alguém como tu iria gostar de alguém como eu? Apenas uma tonta rapariga apaixonada e sem mais nada para oferecer.

Poema sobre Natureza - Ao lado de um rio estou a caminhar

Ao lado de um rio estou a caminhar, Vejo a água transparente a passar, Tal como os peixes a nadar E o reflexo do sol a brilhar. Olho para árvores exibindo o seu verde elegante, Ao sabor da brisa parece que me estão a acenar, O sol está a pique, radiante e cintilante, A esta calma nenhuma nuvem poderá atormentar. Ouço um pequeno estalar, Olho para uma árvore e fico deslumbrada por puder testemunhar, A magia de uma nova criação, Pequenos seres a brotar de frágeis cascas felizes e sãos. À volta todos os pássaros começam a cantar Como a dar as boas-vindas aos recém-chegados. Começam a fazer espirais, a rodopiar, Completamente deliciados. Cada um com a sua melodia, Criam um espetáculo nunca antes visto, Criam uma verdadeira sinfonia, Por todos os lados, esbanjado alegria. Começo também a sorrir, Não sou capaz de imaginar um mundo sem estas maravilhas, Ficar aqui para sempre e nunca mais partir, Um mundo sem falsidades, sem mentiras, sem armadilhas.

Série Super-Herói: - As Aventuras da Sofia

Olá, vou postar aqui a continuação do primeiro episódio As Aventuras da Sofia. As Aventuras da Sofia retrata a vida de uma rapariga de 15 anos que subitamente tem um super-poder: velocidade. Sabe que isto não é normal e, por isso mesmo, não quer contar a ninguém. No entanto, os seus dias são repletos de situações que ela tem que enfrentar para esconder o que lhe aconteceu mas nem sempre é fácil. Será que pode ser considerada uma super-herói? Parte 3:                Mais para o final dessa mesma tarde, decidiram ir à marina de Portimão, uma das maiores de todo o Algarve. Apesar de nenhum deles ter a intenção de alugar um barco, passearam pelo cais e por entre as plataformas onde estavam ancorados barcos e iates. Sofia divertia-se a tentar adivinhar de quem pertencia cada barco. Se pertencia a uma família grande com muitos filhos, se eram estrangeiros ou portugueses ou a grupos de amigos. As opções eram imensas.                  Sofia gostava de fitar o horizonte, de se imagin

Série Super-Herói: - As Aventuras da Sofia

Olá, vou postar aqui a continuação do primeiro episódio As Aventuras da Sofia. As Aventuras da Sofia retrata a vida de uma rapariga de 15 anos que subitamente tem um super-poder: velocidade. Sabe que isto não é normal e, por isso mesmo, não quer contar a ninguém. No entanto, os seus dias são repletos de situações que ela tem que enfrentar para esconder o que lhe aconteceu mas nem sempre é fácil. Será que pode ser considerada uma super-herói? Parte 2:                 Os primeiros dias de férias apesar de cansativos por estar o dia todo ao sol e de estar constantemente atenta a velocidades mais elevadas foram divertidos. Ela e os primos fizeram grandes castelos de areia com direito a cada janela personalizada com conchas e algas, todas elas diferentes, mas decoradas com muito empenho e dedicação. Modéstia à parte, até mereciam uma participação no Sand City em Lagoa tal eram a imponência dos seus castelos. Bem… talvez nem tanto. Mas que estavam bonitos, ai isso estavam.          

Prosa: Um em um milhão

Este texto foi escrito há uns tempos e baseia-se numa história de amor não correspondida de uma amiga minha que gosta de um rapaz desde sempre. Apesar de se terem encontrado por breves instantes na estação de comboios da localidade onde eles vivem, conseguiu perceber que algo nele mudara. Ela nunca lhe disse que gostava dele e acha que nunca lhe chegará a dizer pois eles agora estudam em cidades diferentes, e ela sabe que ele já viveu, viu e experienciou muitas coisas e por isso mesmo talvez já não olhe para as coisas do passado como antes. Visto que ele já viu mais e melhor não quererá de certo voltar para trás, para ela. É uma pena ela nunca ter-lhe dito que o amava, quem sabe se não teria mesmo nascido uma linha história de amor?           O rapaz que eu conheci há uns anos atrás transformou-se num homem. Mais maduro, mais responsável, mais ativo. No entanto, o que não mudou, e penso que nunca mudará, é a profundidade dos seus olhos. Como dois poços infinitamente fundos eu perco-

Série Super-Herói: - As Aventuras da Sofia

Olá a todos, vou iniciar hoje uma espécie de série aqui no meu blog. As Aventuras da Sofia retrata a vida de uma rapariga de 15 anos que subitamente tem um super-poder: velocidade. Sabe que isto não é normal e por isso mesmo, não quer contar a ninguém. No entanto os seus dias são repletos de situações que ela tem que enfrentar para esconder o que lhe aconteceu mas nem sempre é fácil. Será que pode ser considerada uma super-herói? Episódio 1: Parte 1                     Finalmente de férias! Apesar de as aulas já terem acabado há um mês e meio, naquele momento estava literalmente de férias. Sofia e a sua mãe juntamente com os primos e as tias foram até a Portimão. Passariam uma semana magnífica na praia e há muito que ela ansiava enterrar os pés na areia, nadar nas águas pacíficas do Algarve e apanhar sol até ficar toda torradinha.                 Quando a mãe lhe dissera que iam de férias para um lugar onde antes nunca tinham ido, entrara em pânico. Já lhe era muito difícil cont

Poema sobre a natureza e o amor - Não há nada que nos possa fazer mal

Eu gosto muito de poesia e natureza e faço, com alguma frequência, a junção das duas. Muitas vezes (mais vezes do que aquilo que me apercebo) acabo por colocar pelo meio algumas referências ao amor e em como quando estamos apaixonados parece que conseguimos sempre ir em frente sem que nada nos consiga derrubar.  O dia está a chegar ao fim, O sol desce no horizonte lentamente, O tempo para e eu olho para ti. As nuvens deslizam no ar, Sem medo continuam a avançar. E eu ao teu lado continuo a caminhar, Sem medo continuamos a avançar. Não sopra uma brisa no ar, As flores, quietas, parecem expectantes, Como à espera do início de um espectáculo Prontas e ansiosas para o observar. Estás a olhar para todas elas, São muitas e muitas e não ficam por aqui, Vermelhas, roxas, amarelas, Ficas encantado com esta maravilha sem fim. As árvores pintam a erva e perdem-se de vista, Enormes, já viram muito. Não somos os primeiros nem seremos os últimos, Sábias, já contam c